Clínica de FISIOTERAPIA em Barbacena-MG

Saiba como escolher o melhor travesseiro!

04/10/2010 17:54

O surgimento do travesseiro e suas evoluções

No antigo Egito era costume dormir em travesseiros feitos de pedra. A tradição se espalhou para todo o oriente, aos poucos. No século XII, as orientais colocavam uma espécie de tijolo sob a cabeça quando se deitavam. Segundo estudiosos, a prática era frequentemente adotada para não desmanchar o penteado das mulheres. Ao longo dos anos, o travesseiro evoluiu até se tornar macio e confortável, e confeccionado com diferentes materiais e formatos, para atender a cada tipo e gosto dos consumidores.

O importante é saber que o travesseiro é parte fundamental na saúde da coluna e um dos principais componentes para termos sono de qualidade! Sua função mais importante é alinhar a nossa coluna cervical com o tronco, permitindo livre circulação sanguínea e dos estímulos elétricos enviado pelo cérebro aos órgãos do nosso corpo.

 

Por isso, saiba como escolher o melhor travesseiro para você, considerando altura e grau de conforto. Neste sentido, segue um Guia Prático sobre Travesseiros, para sua escolha!

 


 

Tipos de Travesseiros

A resistência e flexibilidade do travesseiro dependem do material que o compõe. Atualmente, existem várias opções de enchimento no mercado, que podem ser:

 

Travesseiro Espuma PoliuretanoEspuma compacta ou poliuretano - não cede facilmente ao peso da cabeça, o que não varia a altura do travesseiro durante a noite. Contudo, é pouco macio;

 


 

Travesseiro Flocos EspumaFlocos de espuma - este travesseiro apresenta um espaço entre os pedaços de espuma, deixando-o mais macio. Mas, os flocos soltos podem se deslocar para os cantos da fronha durante a noite; 

 


 

Travesseiro ViscoelásticoEspuma viscoelástica ou com "Espuma da Nasa" - é um tipo de espuma de última geração, que se adapta ao contorno e à temperatura do corpo, facilitando a circulação sangüínea e prevenindo dores musculares; a sensação é de estar deitado com a cabeça sobre uma nuvem, pois não há pressão contrária da espuma. O mais moderno do mercado é o da Cia do Sono, que possui duas alturas e também os tratamentos Magnético e Infravermelho Longo.

 


Travesseiro de LátexEspuma látex - este material recebe tratamento antiácaro e, por ter uma estrutura perfurada, favorece a ventilação do travesseiro. Ele é confortável e dispõe de apoio ideal para todas as posições. Entretanto, como é de "borracha", exerce pressão contrária ao peso da cabeça, o que pode significar dores na cervical quando a pessoa costuma mexer-se na cama durante a noite.

 


Travesseiro de MolasMolas - Em meados de 1950, houve tentativas de introdução de travesseiros de molas no mercado. Porém, como esses travesseiros eram copiados dos colchões de molas, não obtiveram sucesso, pois eram duros e barulhentos. Com a evolução dos colchões, houve outras tentativas, utilizando molas ensacadas em tecido. Este tipo de molejo é muito eficiente para os colchões, pois as molas são separadas e permitem uma adaptação personalizada ao corpo, além de diminuir o ruído. Mas, novamente, como o travesseiro é um produto que sofre pressões em todos os sentidos e deve apresentar um formato não retangular, as molas ensacadas nunca funcionaram para um bom travesseiro. 


Travesseiro Penas de GansoPlumas e penas de ganso- estes são os modelos mais macios, moldáveis e leves de travesseiro. Eles se ajustam facilmente ao formato da cabeça e costumam estar presente nos ambientes mais sofisticados. Entretanto, são os que mais acumulam fungos, ácaros e bactérias, além de não serem estruturados o suficiente para alinhar a cervical com o tronco quando estamos deitados de lado (posição mais comum). Se sua opção for essa, troque-os com muita frequência.

 


Travesseiro Microfibra

Fibra e Microfibra - também conhecido como pluma sintética de poliéster siliconada, é um material bem flexível, mas por ser sintético pode gerar calor em demasia, bem como reações dermatológicas.

 


Travesseiro de ErvasErvas - utilizado pelos adeptos da aromaterapia, acredita-se que um travesseiro com ervas pode melhorar a qualidade do sono. O alecrim, por exemplo, amenizaria dores de cabeça; a camomila seria tranqüilizante e a macela combateria a insônia. Mas não há qualquer comprovação destes efeitos, senão quanto ao perfume em si. Pessoas alérgicas devem evitar este tipo de travesseiro. Além disso, não oferecem sustentação correta à coluna cervical, pois as ervas se movem para as laterais do travesseiro e deixam a cabeça em má posição durante o sono.

Contato

Fisiovital Fisioterapia Barbacena

fisioterapiafisiovital@yahoo.com.br

Rua Afrânio de Castro Costa, 100 Centro - Barbacena - MG

(32) 3332 - 5936 (32) 8846 - 7483 (32) 8829 - 6365

Pesquisar no site

© 2010 CopyRight Todos os Direitos Reservados à Fisio Vital.

Crie um site grátisWebnode